Buenos Aires – Voo cancelado, o que fazer?

Contagem regressiva para Carnaval em terra dos hermanos?

Era para ser um artigo sucesso, com minha primeira viagem a um lugar novo depois da criação deste blog mas, quis a Avianca que não e tive o voo cancelado, o que fazer neste caso?

A cia aérea cancelou a rota, ou seja, não existe mais opção de voar para Buenos Aires com a Avianca.

O que aconteceu?

A Avianca Brasileira, infelizmente entrou em recuperação judicial.

Isso significa que a empresa está em dificuldades financeiras e apresentou um plano de recuperação.

Judicialmente falando: a empresa protocola esse plano contendo informações de como ela pretende se recuperar no mercado.

E também fica limitado a suspensão das ações e as execuções contra o devedor no prazo de 180 dias, ou seja, ela ganha um fôlego.

Neste caso em específico, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), que é órgão federal regulador da atividade de aviação civil no Brasil, através de solicitação da empresa dona de algumas aeronaves que a Avianca utilizava, conseguiu o cancelamento das matrículas e com isso a devolução delas é imediato, afetando muitos vôos e passageiros em consequência.

Tá, mas o que fazer com o vôo cancelado?

No meu caso, eu estava acompanhando as notícias e já entrei em contato com a agência que emitiu minha passagem e eles já estavam sabendo, inclusive aguardando retorno da operadora, que ocorreu cerca de uma hora depois.

Eles informaram um outro vôo que eu poderia escolher ou então 100% de reembolso do voo cancelado, o novo vôo não me interessou pois perderia quase 2 dias de viagem e decidi aguardar se haveria novas opções, rezando para que essas opções chegassem antes do prazo de cancelamento gratuito do hostel acabar.

Conclusão

E não chegaram, a cia simplesmente avisou que iria devolver o dinheiro.

O apoio da agência foi fundamental principalmente pela agilidade, inclusive com orientações e dando andamento no pedido de reembolso .

Mas, se eu tivesse pago algum passeio ou hotel, com certeza iria ‘brigar’ por uma realocação em vôo equivalente/próximo ao que eu havia adquirido.

Optei por 100% de reembolso do voo cancelado, em 20/02/19, recebi o reembolso em 13/03/19, como crédito em meu cartão de crédito.

Bem rápido, diga-se de passagem.

Mas caso não recebesse, é imprescindível guardar todos os documentos que comprovem compra, cancelamento, cobranças sem retorno para então acionar judicialmente seus direitos.

Nesse meio tempo optei por passar o carnaval em Foz do Iguaçu, como podem ler neste post aqui.

Voo cancelado, o que fazer_ (1)

Direitos e deveres dos passageiros em caso de vôo em atraso ou cancelado

1- É altamente recomendado que acompanhem os vôos através de ferramentas da cia aérea, aeroportos, aplicativos e se for o caso, com a agência de viagens.

2- A comunicação do cancelamento deverá ser feita pela empresa aérea em até 72h do horário de partida do voo, por meio dos contatos que o passageiro forneceu no momento da compra da passagem.

3- A Resolução nº400/2016 da ANAC estabelece que os passageiros impactados por cancelamento de voo têm o direito ao reembolso integral do valor pago pela passagem; à reacomodação em outros voos da própria companhia ou de outra empresa que ofereça serviço equivalente para o mesmo destino, na primeira oportunidade, ou à execução do serviço por outra modalidade de transporte. A escolha pela melhor opção é do próprio passageiro.

Sobre atrasos

4- Sobre atrasos, existem algumas obrigações que as cias devem cumprir conforme tempo de atraso:

“A partir de 1 hora: Facilidades de comunicação (internet, telefonemas etc.)

A partir de 2 horas: Alimentação (voucher, refeição, lanche, bebidas etc.).

A partir de 4 horas: Hospedagem (obrigatório em caso de pernoite no aeroporto) e transporte de ida e volta. Se o passageiro estiver no local de seu domicílio, a empresa poderá oferecer apenas o transporte para sua residência e desta para o aeroporto.

O Passageiro com Necessidade de Assistência Especial (PNAE) e seus acompanhantes sempre terão direito à hospedagem, independentemente da exigência de pernoite no aeroporto.

5- “Se o atraso for superior a 4 horas (ou a empresa já tenha a estimativa de que o voo atrasará por esse tempo), se houver cancelamento de voo ou preterição de embarque, a empresa aérea deverá oferecer ao passageiro, além da assistência material, opções de reembolso integral, reacomodação ou execução do serviço por outra modalidade de transporte, devendo a escolha ser do passageiro.”

6- A empresa deve fornecer por escrito as informações sobre atrasos e cancelamentos, inclusive motivos, quando o passageiro solicitar.

Sobre voo canelado

7- O reembolso do valor da passagem e todas as tarifas aeroportuárias do voo cancelado, se for essa a opção do passageiro, será feito através da mesma forma de pagamento na aquisição da passagem ou em créditos para aquisição de uma nova passagem para si mesmo ou terceiros.

Basicamente é isso gente, existem mais outras tantas situações que podem ocorrer e nós consumidores estamos amparados pela ANAC para estes casos.

Inclusive com canais de reclamação de alguma cia ou pele ferramenta www.consumidor.gov.br. onde se comunica diretamente com a empresa e ela tem que receber e retornar em até 10 dias.

Em caso de prejuízos além do valor da passagem, sugiro o texto sobre Indenização.

Fontes:

1 comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.