Esmalte Viajante

É possível e muito divertido viajar sozinha, sua própria cia basta e é incrível!

Serra do Cipó: como chegar, roteiro e dicas

Serra do Cipó: como chegar, roteiro e dicas

Era Carnaval de 2020 e eu querendo correr da folia, pesquisando destinos eis que decido viajar sozinha para Minas Gerais! Aqui divido com vocês meu roteiro e dicas para Serra do Cipó.

Foi durante uma dinâmica de perguntas sobre destinos que o nome de Serra do Cipó apareceu, e eu nem sabia onde ficava! 

Cachoeira do Complexo Serra Morena

Alguns meses depois eu estava embarcando para Belo Horizonte – MG, de onde partiria para esse local recheado de trilhas e cachoeiras. Muitas destas cachoeiras são de fácil acesso e estão dentro do Parque Nacional da Serra do Cipó, gerido pelo competente órgão ICMbio.

Conhecido como o ‘Jardim do Brasil’, o distrito de Santana do Riacho, Serra do Cipó, possui esse nome por ser a região onde estão as cabeceiras do Rio do Cipó.

É o destino perfeito para os amantes do ecoturismo aliado à ótima hospitalidade dos mineiros. Independente se você viaja em família, de casal, com amigos ou solo, tenho certeza que Serra do Cipó vai te encantar.

Onde fica

Serra do Cipó fica na região central de Minas Gerais, sendo Belo Horizonte a capital com aeroporto mais próximo. Os cerca de 99km de estrada entre as cidades são pavimentados e sem pedágios no caminho.

Onde fica no mapa

Como chegar a Serra do Cipó 

Relativamente fácil de chegar, as rodovias de acesso à Serra do Cipó são bem conservadas e de pista dupla. Como não há aeroporto local, é possível chegar via ônibus, carro ou moto.

De avião

O aeroporto mais próximo é o Confins, em Belo Horizonte.

De ônibus

Para ir de ônibus também é mais fácil sair de Belo Horizonte. Onde as Viações Saritur ou Serro fazem a linha BH – Serra do Cipó, saindo do terminal rodoviário de Belo Horizonte. As viagens podem ter duração entre 2h10 e 2h50.

De carro

Para quem sai de Belo Horizonte, a viagem é curta. São cerca de 99km via BR-010, de mão dupla. Atenção para horário de pico, onde o trânsito fica muito mais intenso. Sem pedágios.

Saindo do Rio de Janeiro, serão 8h de viagem pelos 544km de distância com pedágios pela BR-040.

De São Paulo é possível pegar a BR-381 e percorrer os 682km até Serra do Cipó. Trechos com pedágios.

Selfie pós banho de cachoeira em Serra do Cipó

Quando ir 

Se vai a Serra do Cipó para nadar nas piscinas naturais das cachoeiras, a melhor época para visitar é de maio a setembro. Por ser época de seca, são menores as chances de chover, o rio alagar e os acessos serem fechados.

Mas estamos falando de um lugar em Minas Gerais, é relativo dizer quando ir, pois é bom para visitar o ano todo. Nem todas as cachoeiras ficam interditadas quando chove, tornando a vazão ainda mais bonita e cheia. 

Estive na Serra do Cipó quando um carnaval caiu em Maio, estava calor e choveu. Foi uma questão de adaptar o roteiro e não teve um dia sequer que fiquei sem fazer uma trilha ou ver uma cachoeira. As chuvas foram mais para o final de tarde/noite.

Atenção: jamais frequente cachoeiras durante a chuva. Informe-se sempre, antes de ir, sobre as previsões de chuvas nas cabeceiras do rio. Segurança em primeiro lugar.

 

Serra do Cipó está aberta?

A região da Serra do Cipó como um todo está sim aberta e recebendo turistas em suas atrações mas com restrições. Todos atrativos, hospedagens, restaurantes e comércio no geral estão funcionando com capacidade reduzida.

Apesar de não ser recomendado viajar a lazer durante a pandemia, verifique sempre as atualizações de restrições antes de sair e peça confirmação da hospedagem que reservar. Campings seguem fechados.

Paisagem durante trilha dentro Parque Nacional da Serra do Cipó

Carnaval na Serra do Cipó

A pesquisa foi assim: destinos para fugir do carnaval, cachoeira. Dentre os nomes conhecidos, surgiu Serra do Cipó que eu não tinha ouvido falar ainda e mais, pouquíssimo material para pesquisa. Senti mesmo a necessidade de unir útil ao agradável: fugir do carnaval e criar conteúdo para ajudar.

O Parque Nacional da Serra do Cipó abrange a bacia do Rio São Francisco e a do Rio Doce. As numerosas nascentes formam mais de 60 cachoeiras, além de cânions, criando paisagens maravilhosas. Inclusive foi nomeado Jardim do Brasil pelo paisagista Burle Marx, em 1950.

Booking.com

Gosto da paisagem do cerrado mas hora encontrava paisagem conhecida, hora não e fiquei sem entender. Então me deparei com a informação que a flora também é composta por Campos Rupestres, que são áreas de transição entre matas, como cerrado e mata atlântica por exemplo.

Então prepare-se para ver paisagens diferentes, da Chapada dos Veadeiros por exemplo, o tempo todo com os campos rupestres.

Vista do Mirante a caminho da estátua do Juquinha, durante carnaval na Serra do Cipó.

Serra do Cipó com chuva

Há diversas opções de passeios e atrações nesta região, mas vou passar aqui o que realizei de fato. Pois foi necessário adaptação para a chuva forte que ocorreu entre sábado e domingo.

Por que adaptação? Muitos acessos às cachoeiras são feitos atravessando leitos de rio ou em áreas de charco, como a chuva foi muito forte, alagou boa parte desses acessos. As previsões de chuvas nas cabeceiras dos rios também fizeram com que a organização do parque interditasse vários locais, seja pelo acesso ou pelo risco do banho e chegar uma tromba d’água.

É muito importante ficar atenta às informações e ser flexível no roteiro porque é a natureza e não tem o que fazer, segurança em primeiro lugar!

Sempre que chegar nas portarias do parque, que são duas: Areias e do Retiro, pergunte sobre o que está autorizado a visitar e pegue o mapa daquela área.

vistaserramorena
Tempo nublado – Roteiro e dicas para Serra do Cipó

O que fazer

As cachoeiras e trilhas com certeza são os atrativos principais em Serra do Cipó. Além do Parque Nacional da Serra do Cipó, o local oferece muitas opções de o que fazer:

  • Cachoeiras do Parque: 
    • Grande
    • da Farofa
    • Véu da Noiva
    • do Tomé
    • de Baixo
    • do Gavião
    • da Braúna
    • do Riachinho
    • da Capivara
    • das Andorinhas
  • Cânion dos Confins
  • Vale do Travessão e suas pinturas rupestres
  • Complexo Serra Morena
  • Cachoeira do Tabuleiro (Conceição do Mato Dentro)
  • Aventura: Escalada, Rapel
  • Canoagem pelo Rio Cipó
  • Locais históricos: Estátua do Juquinha, Trilha dos Escravos, Ponte da Estrada Real, etc.
Cachoeira do Gavião, um dos inúmeros atrativos que deve fazer parte do seu roteiro

Como circular 

Tenha em mente que nem todos os atrativos são próximos, inclusive a região no entorno oferece inúmeras outras opções, como o Parque Natural Municipal do Tabuleiro ou Complexo Serra Morena.

Há diversas empresas locais que realizam passeios diários, personalizados ou não. Ir para os atrativos também é tranquilo com carro alugado, apesar de ter apenas um posto de gasolina na cidade. 

Fui de carro alugado desde Belo Horizonte e foi fácil. Apenas a Portaria Areias do Parque Nacional da Serra do Cipó foi complicada. O acesso é de terra batida e pode ser bem complicado quando chove. Com calma foi possível acessar mesmo sendo um carro modelo Gol 1.0.

Como Serra do Cipó possui apenas uma avenida principal, é bem fácil ir caminhando ao mercado, padarias, bares ou lojas. Se preferir se hospedar em pousadas mais próximas da serra, o carro é indispensável.

Roteiro para Serra do Cipó

Sábado – Chegada em Santana do Riacho e Cachoeira do Gavião.

Domingo – Estátua do Juquinha, Cachoeira Capão dos Palmitos, Cachoeira Véu da Noiva, Barzinhos.

Segunda-feira – Mirante da Cachoeira do Tabuleiro e Poço das Ninfas.

Terça-feira – Cachoeira da Serra Morena I e II, retorno.

E ai, o que achou deste destino? Leia mais:

 

Cachoeira do Tabuleiro – MG

5 Motivos para você viajar sozinha

O que fazer na Chapada dos Veadeiros

4 comentários sobre “Serra do Cipó: como chegar, roteiro e dicas

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Voltar ao Topo
Seguros Promo
%d blogueiros gostam disto: