O que fazer em Foz do Iguaçu – 2019

Quando se fala nessa cidade, logo vem uma das 7 maravilhas à mente: Cataratas do Iguaçu, essa atração incrível fica tanto em solo brasileiro quanto em solo argentino e é uma das dicas de o que fazer em Foz do Iguaçu.

Poderia ficar horas falando dessa cidade e da vizinha Puerto Iguazu, além de comprinhas no Paraguai, mas para não ficar um texto muito longo, será dividido e bem direto, ok?

Dicas

Já falei um pouco neste post aqui, com um roteiro bem basiquinho para 3 dias em Foz do Iguaçu, mas aqui vão algumas dicas gerais:

1- Localização é tudo se pretende fazer os passeios por conta própria, quanto mais próximo de rotas de ônibus melhor, por exemplo a Av. Juscelino Kubitscheck;

2- Não sabe ao certo se o ônibus para no ponto próximo a você? Pegue um até o terminal e de lá faça baldeação (sem custo) para o correto e então preste atenção no caminho;

3- É uma cidade quente, muito sol, então já sabe: combo protetor e boné/chapéu nos passeios;

4- SEMPRE acompanhe o perfil em rede social da cidade/atração que deseja, foi assim que evitei o fluxo de turistas no domingo indo para o outro lado. Esses perfis ajudam também caso algo esteja interditado, promoção etc.

1º Dia – Domingo

Compras no Paraguai –
Como ir ao Paraguai saindo de Foz do Iguaçu?

Mas não era sobre o que fazer em Foz do Iguaçu? Sim, mas eu pergunto de volta? Tem como separar? kkkkk É quase irresistível não dar um pulinho do outro lado da fronteira sendo tão perto.

Do lado de fora do terminal de Foz (TTU) tem uma parada de ônibus, bem em frente na Av. Juscelino Kubitscheck (foto), nesse dia passou uma van de brasileiros e ofereceu levar por 5 reais cada (o ponto tinha cerca de umas 10 pessoas).

A tarifa desta linha de ônibus é R$ 5,50, eles avisaram que voltariam às 13h mas não agendei e me dei mal, eles aceitaram outro passeio e não ia mais voltar ao Paraguai.

A volta

Eu segui até a avenida principal -não encontrei o nome- mas é a mesma que sai da aduana, pedi informações e falaram que não tem um ponto específico que o ônibus para, era por ali mesmo.

Há vários bancos com cobertura ao longo dessa avenida, bem próximo da Aduana e tinha um pessoal já esperando, esperei ali.

Como estava sem internet, não conseguia ver o horário que ia passar, nisso um casal brasileiro começou negociar preço com um taxista, me aproximei (perguntando preço também, como quem não quer nada) e ele topou levar nós 3 por 30 reais pois estávamos em hotéis próximos, me deixou na esquina do hostel, por 10 reais.

Dica: prestem atenção nessas coisas, poderia ter ficado horas aguardando o ônibus ou então pago caro por um trecho que iria sozinha.

Viajar sozinha é também ter jogo de cintura em situações desconhecidas.

Mas vi que mais pra cima tem o terminal de ônibus do Paraguai, perto do Parque Verde.

Total de custo transporte para Paraguai: R$ 15,00

Onde comprar no Paraguai

Como era domingo, de carnaval ainda, cerca de 40% das lojas estavam abertas.

Isso inclui os grandes shoppings center como Paris, China (meu preferido, fica dentro do Paris), Monalisa (mais caro) e Del Leste (tem a loja CellShop que dá garantia de 1 ano em eletrônicos). O Sax não estava aberto.

Ficam relativamente próximos, se já tiver sua lista de compras feitas, sucesso.

Se for para conhecer, ótimo também, em ambos os casos vale: calçado confortável, água, snack, $$ em espécie e cartão desbloqueado – vai que acha uma promoção imperdível né.

As lojas aceitam reais numa boa, mas as cotações variam, acabei visitando todos os shoppings abertos e a cotação variou de R$ 3,91 a 3,94.

Havia algumas promoções mas percebi falta de alguns produtos, acredito que eles aproveitem domingo para repor estoque, até porque mitos turistas haviam chegado sexta e sábado, o movimento deve ter sido grande.

Valeu a pena? Muito.

Sem o assédio dos vendedores de rua e aquela multidão de costuma ir lá, foi bem tranquilo ver os produtos, ponderar se valia comprar, sem empurra empurra.

1ª e 2ª noites – Domingo e Segunda

Argentina, opções de bate e volta

Feirinha de Puerto Iguazu

Já foi na Feirinha em Puerto Iguazu? O que achou?
Minha opinião: a não ser que você queira comprar o tempero original chimichurri para carnes, conservas de azeitonas e outros em temperos diversos, alfajores (industrializados) e outros produtos deste segmento, não perca seu tempo.

Sim, ela é só isso e alguns lugares para comer, estilo povão mesmo, mesas e cadeiras próximos à rua, devia ser uma delícia pois estava lotado, contudo não abri mão do restaurante que já conheço e com ar condicionado, porque afinal era sensação de 38°C.

By night na Argentina: O que fazer em Puerto Iguazu

Se o objetivo é turistar, jantar carne preparada por eles, lojinhas de bugigangas que amamos comprar, tomar o sorvete delícia (mas bom mesmo), vá e se concentre na região do entroncamento das Avenidas Perito Moreno (de onde o ônibus chega), Av. Brasil (da feirinha), Misiones e San Martin.

Sou apaixonada pelo alfajor caseiro da loja Capriccio Alfajores, na mesma região, na Av. Misiones (mapa) pra mim foi o melhor que provei até hoje, eles também vendem doce de leite no pote em vários tamanhos, sabores de alfajor, salames etc.

Super recomendo essa loja, de segunda a sábado das 9h00 às 22h00. Não deixe pro final do passeio, os alfajores acabam rápido.

Nos arredores dessas avenidas ficam as lojas de souvenir, roupas (couro), opções de restaurantes, sorveterias e alguns vendedores de rua.

No mapa grifei os 3 lugares que recomendo, o que não tem nome é a sorveteria. Seguindo a Av Brasil, a favor do fluxo de carros, você chega na feirinha, coisa de 2 quarteirões grandinhos.

Argentina 1
Mapa do entrocamento de ruas onde o ônibus e vans de turismo param em Puerto Iguazu.

Mas a grande maioria, que chega formar congestionamento na fronteira, vai mesmo para os cassinos. São dois mais conhecidos: Casino Iguazu (aberto mas em reformas) e o Iguazu Grand Resort Spa & Casino .

Visitei um em 2017 e joguei nas máquinas só por brincadeira, perdi claro. kkkkk A dica é estabelecer um limite: vou jogar x reais ou x dólares e parar quando atingir esse limite, esteja ganhando ou perdendo. 😉

Casino Iguazu
Passada rápida no cassino antes de voltar para Foz.
Bar de Gelo Argentina
O que fazer em Foz do Iguaçu – Bar de Gelo em Puerto Iguazu/Argentina

Bar de gelo

Outra atração é o Bar de Gelo Iguazu, vale a visita e diverte, com bebidas a vontade, eles cedem o casaco e luvas para que consiga ficar no ambiente de -10 graus com seu copo e tudo mais feito de gelo. São 30 minutos nessa brincadeira, mais que isso acho demais mesmo, ah, tem música por Dj.

Como ir para Puerto Iguazu saindo de Foz do Iguaçu

Como ir e voltar

Em frente ao hostel Che Lagarto – Av Juscelino Kubitscheck – onde me hospedei, tem um ponto de ônibus onde é possível ir em direção à Argentina.

Se não me engano são 3 empresas que vão pra lá, só ficar de olho nos letreiros e placas que ficam no vidro da frente.

Eles saem de um ponto do lado de fora do terminal de Foz, na lateral (mesma rua do ponto de táxi), no ponto tem a identificação com bandeira pintada da Argentina/Brasil.

Curiosidade: nesses carros não tem como dar sinal que vai descer, tem que ir perto do motorista mesmo, que também é o cobrador, só avisar que quer descer perto da feirinha. São ônibus confortáveis e com ar condicionado. O ônibus para na Perito Moreno próximo ao entrocamento de avenidas do mapa ali de cima.

Na Avenida Misiones, fica o terminal de ônibus, só seguir direção oposta ao entroncamento das ruas (subindo), fica em frente a um posto Shell. Entrando no terminal, se manter à direita, últimas baias e aguardar ônibus que venha com placa verde e amarela escrita Brasil (não trem erro hein). A placa fica no vidro da frente no canto inferior esquerdo.

Custo ida e volta: R$6 ou $60 Pesos Argentinos para cada trecho, total R$ 12 ou $120 pesos.

Mas e na aduana? Como passar na aduana Argentina

Sobre as paradas nas fronteiras: se for brasileiro, só precisa descer na aduana Argentina, apresentar documento (somente RG ou Passaporte são aceitos) e ao ser liberado, esperar o mesmo ônibus do outro lado, você entra em um corredor com vários guichês e sai do outro lado, simples e rápido. Só me perguntaram quanto tempo eu ia ficar por lá.
Se for outra nacionalidade, tem que descer nas duas aduanas, sendo que na aduana brasileira, o turista estrangeiro desembarca e pega outro ônibus depois da liberação.
Esse ônibus, na volta, passa pela Av. das Cataratas e Av Juscelino Kubitschek até o terminal de Foz, parando do lado de fora, é bom saber desses trechos pois ajuda escolher localização da hospedagem.

4º dia

Cataratas lado Argentina – Parque Nacional Iguazu

Bus a Cataratas

Como ir e voltar

São dois ônibus: o mesmo ônibus que vai até a feirinha, a diferença que você desce antes em um ponto com a identificação “ônibus para as cataratas” (foto) o próprio motorista avisa. Desce e atravessa a avenida e pega o ônibus que vai para o parque.

Cuidado com o golpe do táxi no ponto de ônibus das cataratas, eles falam que é mesmo preço do ônibus, tu confirma com uma pessoa “local” que é isso mesmo, 25 reais. Mas o preço do ônibus é 190 pesos, mais barato e também para em frente ao parque.

Saindo parque Cataratas Iguazu, à direita tem um guichê/loja do ônibus que sai sentido Puerto iguazú Terminal. Compra o voucher/passagem lá dentro e vai para o ponto em frente. Daí é mesmo esquema, para na avenida, atravessa para o outro ponto e aguarda o outro ônibus que volta para o terminal no Brasil (da placa verde e amarela).

Achei bem tranquilo fazer essa baldeação e voltar para o hostel, todos esses ônibus são confortáveis e possuem ar condicionado.

Horários partida ônibus
Horários de saídas do Parque Iguazu

O que fazer no Parque Nacional Iguazu

Valores dos ingressos
Valores dos ingressos – brasileiros pagam 560 pesos, 2º dia tem 50% de desconto

Aqui a dica preciosa de sempre é: chegue cedo, tipo abrir o parque mesmo.

Como ele é muito grande e os caminhos são longos, a maioria vai com o trem do próprio parque (incluso no valor da entrada) e praticamente chega uma galera junta em cada parada (são duas).

Gente, a fachada do parque vai estar lá quando você voltar, aquele quati sem vergonha também, diversos deles, deixe para fotografar isso com calma, quando for embora. Foca na atração principal que é a Garganta del Diablo.

Uma queda estupenda que fica na ultima parada do trem, são 3km de caminhada da entrada até lá ou você pode pegar uma senha e ir de trem.

Fomos a pé e foi bem de boa – arranjei uma cia do hostel nesse dia :).

Chegando na estação da Garganta, é só ir até a entrada da passarela que leva até praticamente em cima das quedas das cataratas, dependendo do volume de água, sai encharcado mesmo.

Dica: leve capa protetora para celular ou câmera a prova d’água.

Tem fotógrafo profissional lá em um pedacinho exclusivo deles (obvio que é o melhor ponto), a foto custa 30 reais e você retira na primeira estação do trem.

Nós tiramos a foto, dai eles dão um cordão com uma identificação para apresentar na retirada. Odiamos a foto e não compramos kkkk não parece natural, parecia que fomos colocadas na paisagem via photoshop. Algumas eu vi que ficaram boas, vale a tentativa se for este tipo de lembrança que você gosta, assim como eu.

garganta-do-diabo-argentina.png
2017
Garganta Do Diabo
2019

Dados gerais

Voltando ao que interessa, o parque abre todos os dias sem exceção das 8h às 18h, nesse feriado de carnaval abriram mais cedo devido fluxo de turistas, às 7h30. Com cerca de 67mil hectares é uma área de preservação, então nem preciso falar que é proibido alimentar os animais né?

No dia que fomos, além dos quatis, tinha um bando de macaquinhos, paca e até um jacaré beeem visível mas longe da passarela (ufa).

Depois desse trecho (Garganta do Diabo), só voltar e pegar o trem ou descer a pé até a primeira estação, é de lá que iniciam os circuitos de caminhadas inferior e superior.

Fizemos os dois e em 2017 eu fiz só o inferior que, foi eleito o preferido independente do volume de água e tempo, ele tem boa parte na sombra da mata e isso faz diferença, te garanto, uma porque se estiver muito sol já se protege e outra que as fotos ficam melhores quando a câmera esta na sombra e o sol nas águas.

Passeio Gran Aventura

Queríamos ter feito o passeio Gran Aventura que custa 2mil pesos, eu particularmente fiquei chateada de não conseguir ir pois estavam todos os horários daquele dia lotados, com agravante de ter pouca vazão de água, ou seja, não dava para lotar os barcos.

No lado brasileiro o passeio equivalente (menor duração) é o Macuco Safari, que eu adorei.

Preço passeios barco

Abaixo a descrição do site, onde indico fazer a reserva para não ficar com vontade igual eu:

“à base do Salto Tres Mosqueteros para ver o conjunto de saltos brasileiros e argentinos, com a Garganta do Diabo coroando a vista do cânion. Depois, você chega ao ponto máximo da emoção ao enfrentar o incomparável Salto San Martín, segundo em quanto à dimensão e o maior que um barco pode se aproximar.

Para finalizar, desembarcamos no cais localizado em frente à ilha San Martín, de onde você pode voltar ao sistema de passarelas, através do Circuito Inferior.”

http://www.iguazujungle.com/por/paseo-gran-aventura.php

Ufa, acho que consegui passar quase tudo, no Instagram, na área de destaque de stories tem todos os vídeos que fui fazendo durante essa viagem, espero que ajude 🙂

@esmalteviajante

Cursos:

Viaje Pagando Menos

Vamos Viajar?

Como viajar para qualquer lugar

3 comentários

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.