O que fazer na Chapada dos Veadeiros

A Chapada dos Veadeiros é aquele destino que a gente volta com a sensação de que poderia ter ficado mais.

São muitas particularidades e locais, incluindo o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros que é Patrimônio Mundial Natural pela Unesco desde 2001.

Atenção hein: para manutenção e melhorias, o Parque passou a cobrar pela entrada a partir de Julho/2019 = R$17,00 turistas e R$ 3,00 moradores das cidades abrangidas pelo parque.

Foram 6 dias entre deslocamentos e passeios, listei aqui tudo inclusive a adaptação que fiz.

vooGRUBSB.jpg
Chegando em Brasília

Menores preços para Brasília!
Passagens aéreas saindo de

Dia 1 – 04/07/19 quinta-feira

Vôo noturno: 20h00 – Partindo de Guarulhos para Brasília – saiu 21h00 devido chuva forte.

Check-in em Brasília em um hotel mais simples mas com café da manhã já na direção da saída para a Chapada, deduzi que seria mais fácil arranjar carona e acertei em cheio.

No último caso, eu alugaria um carro no aeroporto e dai seria eu quem ia oferecer a carona, fiz pré orçamento por telefone e caso confirmasse, era só chegar e preencher documentos para locação.

A intenção era sair de Brasília o mais cedo possível para aproveitar melhor o dia.

Resenha do hotel Aristus: antigo, mas confortável, limpo e atende bem, café da manhã bom.

Dia 2 – 05/07/2019 sexta-feira

Check-out – Aristus Hotel – 6h30

07h/08h00 – Sair de Brasília direto para o primeiro atrativo, planejamento mantido, assim que o avião pousou e eu acionei a internet já consegui combinar uma carona via grupo no Facebook com uma guia local, infelizmente não consegui ir direto ao atrativo planejado, o que teria sido ideal.

Eu tinha a informação de Alto Paraíso estava a 2h de distância de Brasília ma na verdade levamos 3 horas. A pista é boa mas não é duplicada.

portalchapadadosveadeiros.jpg
Entrada da cidade Alto Paraíso de Goiás – lembra um disco voador?

Como no carro haviam mais duas pessoas (também caronas), fiquei direto na pousada e aguardei mais uma vez uma carona para ir até o primeiro atrativo, fechei com a mesma pessoa que me trouxe de Brasília, pois era guia também.

A guia não ia conseguir me acompanhar, ficou apenas o valor do deslocamento : R$ 40,00 (ida e volta)

Fazenda São Bento, entrada de R$ 40,00 inclui acesso a: Cachoeira de São Bento, Cachoeira Almécegas I (sol pela manhã) e II (sol pela tarde).

Para comer, um “almojanta” no café/lanchonete próximo à pousada, não estava com tanta fome porque levei lanchinho para a trilha do primeiro dia.

Essa é uma dica que dou: SEMPRE leve água e alguma coisa para comer.

almécegas1.jpeg
Uma parte da Cachoeira Almécegas I

Ficou para sábado

No roteiro original eu iria para o Vale da Lua e Janela do Abismo no mesmo dia da chegada, mas dois acontecimentos me fizeram mudar o roteiro:

  1. Cheguei tarde em Alto Paraíso;
  2. O clima muito seco, sol forte e cansaço da viagem não iam deixar eu aproveitar o passeio que ia exigir muito de mim.

Foi a melhor decisão, troquei o passeio em Macaquinhos por Vale da Lua + Por do sol na Janela do Abismo, aproveitei mais e realmente fiquei bem cansada ao final do dia.

Dia 3 – 06/07/2019 sábado

Este foi o dia em que fechei um tour exclusivo com guia (diária 150 reais + carro dele, total R$ 180,00) .

São dois lugares que eu não abri mão de conhecer, por isso preferi excluir o que estava programado para sábado e deixar o dia todo para eles: Vale da Lua e Janela do Abismo (Mirante da Janela).

Primeiro fomos ao Vale da Lua: entrada R$ 20,00 – quarenta minutos de carro distante de Alto Paraíso, o local é bem estruturado, entrada com banheiros e lanchonete, estacionamento gratuito, das 7h30 às 17h.

Aqui a trilha é super fácil, caminhada simples de 600 m e alguns pontos de descanso.

placasvaledalua.jpeg

Booking.com

Vale da Lua

O Vale tem esse nome por ser um ugar com rochas sedimentares recortadas pelo Rio São Miguel, que faz bacia com Rio Tocantizinho, dando esse aspecto de ‘solo da lua’.

E o que eu queria ver era esta paisagem em específico mesmo! São como esculturas com essas bordas arredondadas e a água contornado cada curva e abrindo cada vez mais, um pequeno cânion.

valedalua0.jpg

No fim, vi e senti muito mais do que queria. Ter um guia aqui foi essencial por me mostrar que ali é mais do que rochas. Além das fotos incríveis que ele não teve preguiça nenhuma de tirar

São poços escondidos com experiências totalmente novas pra mim, teve até hidromassagem natural!

valedalua2.jpeg
Saindo de um dos poços escondidos – sombra do guia tirando as fotos, nem precisei pedir!
valedalua3.jpeg
Água cristalina do Rio São Miguel

Na área das piscinas ficavam alguns salva-vidas e demarcações de até onde poderia ir em segurança.

valedalua4.jpg
Mais um poço escondido, aqui a força da água é absurda, mas uma ótima hidromassagem! O guia avisou sobre a possibilidade de perder o biquíni kkkkkkk

Cidade de São Jorge

Saímos de lá por volta das 12h00 e já estava ficando bem cheio. Próxima parada: almoço na cidade de São Jorge, demos carona a uma garota que ia para lá também.

P_20190706_122447.jpg
Escultura na Praça São Jorge

Meio que caminho para o próximo passeio, a cidade de São Jorge foi uma grata surpresa. Logo na “avenida principal” já percebi a diferença: congestionamento! Um movimento de carros e pessoas que eu não vi em nenhum dia /noite em Alto paraíso.

Muitas pessoas utilizam esta cidade como base para os passeios por ser próxima ao Parque, enquanto eu fiquei em Alto Paraíso. Escolhi Alto devido proximidade com Brasília e por ser uma cidade maior, ou seja, mais estrutura.

Mas por quê grata surpresa? É tudo tão charmoso! Mesmo com o movimento grande, São Jorge não perdeu o ar de cidade pequena e as lojinhas muito bem decoradas com artigos locais. O restaurante com mesas rústicas no quintal, em meio as árvores, um clima bem gostoso mesmo.

Mulheres viajante

Segundo o guia, a cidade tem menos de mil habitantes e a grande maioria não é nativa. Foi ali que percebi a grande maioria de mulheres viajando no local, no restaurante grupos grandes, ou algumas duplas. Na Rua também, percebi essa particularidade.

Estava comendo a sobremesa, um waffle mara e ouvi uma história que confirma a informação do guia: a pessoa que e atendeu estava conversando com uma cliente e contou que não era dali. Foi para a cidade com objetivo de acampar algumas semanas e depois de um mês ficou para sempre.

Nada mal né?

Continua…

Seguro Viagem: Brasil
GTA BRASIL 18 GTA BRASIL 18 Assistência médica R$ 18.000 Bagagem extraviada R$ 600 R$ 4/dia*
APRIL 15 Brasil Basic APRIL 15 Brasil Basic Assistência médica R$ 15.000 Bagagem extraviada R$ 1.000 R$ 4/dia*

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.